‘Bond yields’ Zona Euro descem com crescentes receios sobre segunda vaga COVID


© Reuters.

LONDRES, 24 Set (Reuters) – As ‘bond yields’ do governo da Zona Euro caem em toda a linha esta quinta-feira, com apostas de que o Banco Central Europeu irá manter o fluxo de estímulos, à medida que aumentam as preocupações com o impacto económico de uma segunda onda de infecções de COVID-19.

Com vários países da Europa – incluíndo o Reino Unido e Espanha – a tomarem novas medidas para combater o aumento de novos casos de coronavírus, os legisladores de todo o mundo devem responder na mesma moeda.

Nos Estados Unidos, os funcionários da Reserva Federal reforçaram esforços para convencer os investidores de que irão manter a política monetária acomodatícia por vários anos para permitir a queda do desemprego, enfatizando que as taxas de juro se vão manter próximas de zero. uma pesquisa na quarta-feira a mostrar que o sector de serviços alemão voltou a entrar em contracção, as apostas são de que os legisladores europeus também manterão uma postura ‘dovish’. O economista-chefe do BCE, Philip Lane, deve responder a perguntas no Twitter esta quinta-feira.

Texto integral em inglês: (Reportagem de Abhinav Ramnarayan, Traduzido para português por João Manuel Maurício, Gdansk Newsroom; Editado por Patrícia Vicente Rua em Lisboa)