Calvino de Espanha diz um ministro da Zona Euro não manteve a sua palavra na votação


© Reuters.

MADRID, 10 Jul (Reuters) – A ministra espanhola da Economia, Nadia Calvino, que perdeu por pouco uma votação para se tornar chefe do Eurogrupo, disse na sexta-feira que um ministro não cumpriu a sua promessa de a apoiar.

“Tinhamos dez votos garantidos. Alguém não fez o que disse que ia fazer”, disse Calvino numa entrevista na estação de rádio SER. “A votação é secreta e, neste caso, remota”.

Ela recusou-se a dizer quem pensa que a pessoa era.

O Eurogrupo dos Ministros das Finanças da Zona Euro elegeu na quinta-feira o Ministro das Finanças irlandês Paschal Donohoe como seu novo presidente, após duas rondas de votação. Donohoe derrotou Calvino por um voto.

Calvino tinha obtido o apoio da França, Alemanha, Itália e Portugal. Os países que a apoiaram representavam mais de 80% da população e das economias da Zona Euro, disse Calvino na sexta-feira.

Ao contrário de Calvino, Donohoe, tomou no passado uma forte posição contra os aumentos de despesa e défice do governo.

Opõe-se igualmente a um potencial imposto da UE sobre empresas digitais, enquanto Calvino e o governo espanhol são firmes defensores do imposto.

“A visão da Europa que aquele país tem, não corresponde à que nós temos”, disse Calvino.

Texto integral em inglês: Inti Landauro e Belen Carreno; Traduzido para português por Patrícia Vicente Rua)