Maioria de britânicos, franceses e alemães deixará de viajar se testes e máscaras forem necessários


© Reuters.

LISBOA, 3 Ago (Reuters) – À medida que novas restrições de viagens relacionadas ao coronavírus entram em vigor na Europa, uma pesquisa mostrou que pelo menos metade dos viajantes alemães, britânicos e franceses prefere cancelar as férias do que precisar fazer quarentena depois, fazer um teste na chegada ou usar máscaras ao ar livre.

A pesquisa, realizada de 13 a 23 de julho e cujos resultados foram compartilhados exclusivamente com a Reuters pela empresa de pesquisas de mercado YouGov, mostrou que dois terços dos alemães que normalmente viajam para o exterior cancelariam um feriado se precisassem fazer um teste na chegada.

Esta semana, a Alemanha impôs testes obrigatórios de coronavírus para viajantes de 130 países.

Na França, que implementou testes na chegada ao país no sábado passado para viajantes de 12 países, metade dos que normalmente viajam para o exterior disseram que cancelariam seus planos em vez de fazer um teste. A mesma proporção cancelaria uma viagem se eles tivessem que usar uma máscara ao ar livre.

Em outros países consultados –Dinamarca, Suécia, Alemanha e Reino Unido– mais de dois terços não aceitariam usar máscara ao ar livre.

(Por Victoria Waldersee)