Níveis endividamento grandes economias da Zona Euro a manterem-se elevados – Scope Ratings


© Reuters.

LONDRES, 19 Nov (Reuters) – O crescimento tépido na Alemanha, França, Itália e Espanha, mesmo com estímulos orçamentais, impedirá que os níveis de dívida nas quatro maiores economias da Zona Euro regressem aos níveis anteriores à crise do COVID-19 num futuro previsível, disse a agência de notação de crédito Scope.

Os níveis da dívida pública nas principais economias dispararam este ano, à medida que os governos aumentavam os gastos orçamentais para apoiar as suas economias face ao choque do coronavírus.

A Scope é especializada em ratings e research de instituições financeiras, empresas e fundos de investimento alternativos na Europa, num negócio global de ratings dominado pelos maiores rivais Moody’s, S&P Global e Fitch.

O relatório Scope, partilhado com a Reuters na quinta-feira, previu um aumento da dívida pública entre 9 e 23 pontos percentuais nas quatro maiores economias da Zona Euro, somando um agregado ponderado de 106% em 2020, de 90% do PIB no final de 2019.

Texto integral em inglês: (Por Dhara Ranasinghe; Traduzido para português por Patrícia Vicente Rua)