O Fed avisa: estamos preparados para mudar a política monetária

Protagonismo para o Fed no dia de ontem, embora não tenha havido muitas surpresas. Jerome Powell revelou uma decisão já antecipada pelos mercados: o tapering parece ter os dias contados e a subida das taxas ainda está longe no horizonte.

Jerome Powell não surpreendeu na sua aparição de ontem e apenas continuou a deixar pistas de algo que está cada vez mais claro: a redução dos estímulos parece que vai começar entre os meses de setembro e dezembro.

O Fed confirmou taxas em 0,25%. Powell afirmou que “este não é o momento para pensar em aumentar as taxas. Estamos a analisar as compras de ativos e avaliando o quão perto estamos de ‘mais progresso substancial’ e, em seguida, de uma redução gradual.”

“Estamos a considerar como é que as compras de ativos podem ser ajustadas quando as condições económicas justificarem uma mudança”, disse Powell sobre uma possível redução gradual. “Ainda não fizemos progressos substanciais. Achamos que temos ainda terreno a percorrer para chegar lá “, acrescentou.

“Vai depender dos dados recebidos. Avisaremos com antecedência sobre mudanças na compra de ativos”, disse o presidente do Federal Reserve dos Estados Unidos.

Por outro lado, Powell admitiu que a inflação está longe da meta de 2% há meses e pode permanecer elevada nos próximos meses antes de se aproximar novamente dessa meta.