UE aconselha despesa pública temporária e direccionada para recuperação COVID


© Reuters

BRUXELAS, 18 Nov (Reuters) – Os governos da Zona Euro devem continuar a gastar no próximo ano para apoiar uma recuperação económica da queda causada pela pandemia de COVID-19, mas devem certificar-se que o estímulo extra seja temporário e direccionado, recomendou a Comissão Europeia esta quarta-feira.

“À medida que a emergência de saúde persiste, as políticas fiscais devem continuar a apoiar todos os estados-membros da área do euro ao longo de 2021”, disse em recomendações formais que serão endossadas pelos ministros das finanças.

“As medidas de política devem ser adaptadas às circunstâncias específicas de cada país e ser oportunas, temporárias e direccionadas”, referem as recomendações que irão moldar a política orçamental nos 19 países que partilham .

Os governos da Zona Euro enviaram à Comissão no mês passado os seus projectos de planos orçamentais para 202 , para verificar se eles estavam em conformidade com as regras da UE. O braço executivo da UE disse esta quarta-feira que alguns dos gastos planeados pela França, Itália, Lituânia e Eslováquia não eram temporários ou compensados por medidas de equilíbrio.

Texto integral em inglês: (Reportagem de Jan Strupczewski, Traduzido para português por João Manuel Maurício, Gdansk Newsroom; Editado por Patrícia Vicente Rua em Lisboa)