‘Yield’ obrigações alemãs 10 anos cai para mínimo sete semanas


© Reuters.

AMESTERDÃO, 29 Set (Reuters) – A ‘yield’ das obrigações alemãs a 10 anos caiu para o seu nível mais baixo em mais de uma semana, antes das primeiras leituras da inflação para Setembro, na terça-feira, o que irá definir o tom do mercado, com os decisores políticos divididos sobre como reagir para fazer face a uma segunda onda de COVID.

A inflação anual na região da Saxónia na Alemanha manteve-se estável em 0,1%. Seguir-se-ão leituras de vários outros estados, e a leitura nacional está prevista para as 1200 GMT. Espera-se que se mantenha em -0,1%. Os dados relativos à Zona Euro seguir-se-ão na sexta-feira.

Os dados sobre a inflação surgem à medida que os decisores políticos do Banco Central Europeu parecem cada vez mais divididos sobre se é necessário um novo estímulo no meio de uma nova onda de infecções por coronavírus.

Alguns decisores políticos argumentam que o banco está a minimizar as boas notícias dos indicadores económicos. Outros decisores políticos estão a pressionar a Presidente do BCE Christine Lagarde a adoptar uma linguagem mais forte sobre os riscos para o crescimento e a ameaça da apreciação do euro.

“Com as linhas de batalha do conselho de governadores já traçadas antes do debate que se avizinha sobre se se deve ou não alargar a flexibilização monetária, pensamos que os dados económicos têm um papel mais importante na formação dos preços dos mercados”, disseram os analistas da ING aos clientes.

A ‘yiels’ a 10 anos da Alemanha desceu cerca de 1 ponto base em -0,542%, o seu valor mais baixo em mais de sete semanas.

Texto integral em inglês: Yoruk Bahceli; Traduzido para português por Patrícia Vicente Rua)