‘Yield’ obrigações italianas a 30 anos cai para mínimo recorde


© Reuters.

AMESTERDÃO, 23 Set (Reuters) – A ‘yield’ das obrigações italianas a 30 anos caiu para um mínimo recorde na quarta-feira, uma vez que a dívida do país permaneceu apoiada após eleições locais, o que reduziu a probabilidade de uma eleição antecipada.

A Liga de extrema-direita de Matteo Salvini não conseguiu dar um golpe fatal ao governo de coligação italiano nas eleições regionais realizadas no Domingo e na segunda-feira e os eleitores aprovaram um referendo que reduziu o número de assentos no parlamento, tornando menos provável uma eleição antecipada. Isto levou os rendimentos dos títulos italianos a cair na terça-feira.

O ‘rally’ continuou na quarta-feira, com o rendimento a 30 anos de Itália a cair para um mínimo histórico de 1,76% no início da negociação , enquanto o rendimento a 10 anos caiu para o seu mínimo desde o início de Outubro do ano passado em 0,83% . Os rendimentos das obrigações desceram 3 a 4 pontos base ao longo da curva da Itália.

“Com as probabilidades de eleições rápidas também remotas após as recentes votações, os investidores devem assim permanecer confortáveis de captar carry em BTP”, disseram analistas do Commerzbank (DE:) aos clientes, referindo-se a uma transacção em que os investidores utilizam fundos baratos para investir em activos de maior rendimento, como as obrigações italianas.

Texto integral em inglês: (Por Yoruk Bahceli; Traduzido para português por Patrícia Vicente Rua)