‘Yields’ obrigações zona euro sobem à medida que os mercados accionistas acalmam


© Reuters.

5 Mai (Reuters) – As ‘yields’ das obrigações da zona euro subiram na quarta-feira à medida que os mercados accionistas recuperavam de uma queda súbita no dia anterior que tinha empurrado os rendimentos sobre os activos seguros para uma queda acentuada.

Os mercados de acções caíram 0,5% na terça-feira numa questão de minutos e ainda mais depois, deixando os investidores perplexos quanto ao que estaria por detrás do movimento.

Seguiram-se os comentários da secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, de que poderão ser necessárias subidas de taxas para parar o sobreaquecimento da economia, uma vez que um vasto programa de estímulo impulsiona o crescimento, que atinge predominantemente os mercados de acções, mas também reduz a queda dos rendimentos das obrigações.

As expectativas de maior crescimento e inflação, impulsionadas predominantemente pelo programa de estímulo dos EUA, impulsionaram os rendimentos das obrigações em ambos os lados do Atlântico este ano.

Yellen disse mais tarde que não prevê que a inflação seja um problema para a economia dos EUA e que qualquer aumento de preços seria transitório.

Com a abertura dos mercados accionistas europeus em alta na quarta-feira, os rendimentos das obrigações, que se movimentam inversamente com os preços, subiram no início da negociação.

O rendimento a 10 anos da Alemanha, a referência para a região, subiu 1 ponto base para -0,22% às 0824 GMT, abaixo do seu máximo desde Março de 2020, atingindo -0,162% na segunda-feira.

Texto integral em inglês: Yoruk Bahceli; Traduzido para português por Patrícia Vicente Rua)