Efeito Draghi deverá impulsionar expansão dos mercados financeiros em Itália


© Reuters.

LONDRES, 17 Fev (Reuters) – A nomeação de Mario Draghi como primeiro-ministro da Itália vai dar um grande impulso aos mercados financeiros do país, disse a Morgan Stanley (NYSE:) na quarta-feira, prevendo uma grande melhoria nos ‘spreads’ das obrigações do país, que são muito vigiados, e um desempenho de dois dígitos pela sua bolsa de valores.

O banco disse que o ‘spread’ das obrigações BTP – o prémio que os investidores exigem para deter obrigações do governo italiano em vez de dívida alemã com notação AAA – deveria diminuir para 85 pontos de base até Junho a partir do seu actual spread de 90 pontos base. Num caso optimista, poderia cair para 55 pontos base antes do final do ano.

Para as acções, o banco previu que o índice italiano do MSCI superaria o MSCI EMU em 10-15% liderado pelos bancos. As acções com excesso de peso incluem: Unicredit (MI:), Mediobanca, ENEL (MI:), Stellantis e Prysmian.

“O governo do PM Draghi é um catalisador positivo significativo para as acções italianas que estão a negociar perto de uma valorização recorde baixa em relação à EMU”, disseram os analistas do Morgan Stanley.

Texto integral em inglês: (Por Marc Jones; Traduzido para português por Patrícia Vicente Rua)